administrativa, financeira e econômica

– Diagnóstico Financeiro Completo: Inclui contabilidade, contas a pagar, contas a receber, fluxo de caixa, exame e equacionamento de passivos bancários, trabalhistas, tributários e fiscais, levantamento da situação de informatização como suporte para finanças, exame da geração de lucros e da rentabilidade, determinação de pontos críticos para melhorias, apresentação do plano completo com projeções e discussão de sua implementação.

– Reestruturação e Administração Financeira: Criar um diagnóstico financeiro para determinar quais as causas da dificuldade sentida pela empresa e apresentar soluções para equacionar; montar um plano para reorganizar as finanças da empresa; reestruturar os passivos de curto prazo e longo prazo; elaboração de fluxo de caixa e planejamento orçamentário; implementar um plano para melhorar a lucratividade; negociação de passivos bancários e de fornecedores; examinar os sistemas contábeis e sugerir melhoria, elaborar demonstrativos financeiros.

– Organização de Processos e Controladoria: Criar e adequar os processos Administrativos Financeiros, dentro praticas que asseguram confiabilidade a movimentação financeira e de informações, assim como criar a Controladoria como apoio ao processo decisório das empresas.

– Análise Econômico-Financeira: Estudo sobre os fatores envolvidos no lançamento de novos produtos, serviços ou abertura de empresas e filiais. Permite mensurar os recursos financeiros investidos, rentabilidade e prazo de maturação do projeto, além de viabilizar a gestão do investimento evitando custos elevados e gastos desnecessários.

– Analise e Formulação de Custos: Análise dos custos para formação de preços, levantando todos os custos ocorridos na empresa, identificando como eles compõem a venda dos produtos ou a prestação dos serviços.

– Diagnóstico Empresarial: É o passo inicial para uma consultoria empresarial de qualidade e resultados. O Diagnóstico Empresarial é uma análise crítica do funcionamento da empresa: Administrativo/Empresarial, Financeiro, Compras, Formação de Preço, Vendas, Industrial, Logística Interna, Recursos Humanos, Aspectos Tributários etc. Identifica as dificuldades e aponta suas prováveis causas, tornando possível traçar plano de trabalho.

– Avaliação de Empresas: Consultoria e análise da real situação dos negócios, dos fluxos de caixa livres gerados, dos riscos e retornos financeiros e determinação do valor da empresa. É uma ferramenta essencial para decisões estratégicas que agreguem valor à empresa e para processos de fusão, incorporação, venda ou procura de sócio ou investidor.

– Plano de Negócios: Estudos e análises do ambiente de negócios da empresa, das oportunidades e ameaças, dos produtos e serviços, das estratégias empresariais e das tendências dos negócios, que permitem a elaboração de um Plano de Negócios que norteie as ações da empresa a médio e longo prazo.

– Planejamento Estratégico: Processo de Planejamento estruturado onde são definidas as diretrizes de ação da empresa a curto e médio prazo, escolhendo a melhor opção para alcançar os objetivos de acordo com a estratégia adotada.

– Reestruturação Organizacional: Após realizar uma análise crítica da estrutura organizacional e dos fluxos operacionais, com foco no melhor funcionamento dos processos, a Reestruturação Organizacional busca reformular os conceitos e práticas administrativas, financeiras e operacionais da empresa, adequando-as às melhores práticas de mercado.

– Indicadores de Desemprenho: Criação e balanceamento dos indicadores e recursos organizacionais, gerando melhor análise e gerenciamento da estratégia, das ações e resultados empresariais e maior assertividade nas tomadas de decisão.

– Organização Estratégica: Elaboração de planejamento estratégico, tático e operacional. Mapeamento, modelagem e melhoria de processos organizacionais. Definição e desdobramento de diretrizes, objetivos e metas organizacionais. Gestão de projetos Organizacionais.

– Estruturação de Holding: A criação de uma holding pode trazer benefícios fiscais e societários para a empresa, por meio de redução da carga tributária, planejamento sucessório e retorno de capital sob a forma de lucros e dividendos sem tributação. No aspecto societário, as vantagens podem ser descritas como harmonia entre os sócios, o crescimento do grupo, a melhoria do planejamento e do controle, a administração de todos os investimentos, o aumento de vendas e o gerenciamento de interesses societários internos. É uma excelente ferramenta que oferece também soluções com menor custo para as questões referentes à herança. Nós fazemos as análises de viabilidade de se criar uma holding, assim como todo processo de estruturação e organização da mesma.

CONHEÇA MAIS SOBRE ESTAS SOLUÇÕES

Preencha os campos abaixo e entraremos em contato para mais esclarecimentos

Fechar Menu